[Centro de recursos]     [Formação]     [Ateliers]     [e-Revista]     [Início] 

 

 

Ozarfaxinars

e-revista  ISSN 1645-9180

Direção: Jorge Lima   Edição e Coordenação: Fátima Pais

 

[Outros números publicados]

 

 

___55___

Janeiro 2016

 

Dissertação - Variáveis associadas à alteração de Estados de Humor dos alunos, na sequência da realização de aulas de Educação Física

Sílvia Maria Santos

 

Com a publicação ou republicação de dissertações de doutoramento ou de mestrado da autoria de docentes de Matosinhos, pretendemos abrir um espaço de visibilidade para resultados de investigação em temáticas da Educação diretamente relacionadas com a realidade e a dinâmica das nossas Escolas Associadas.

 

 

Sílvia Maria Figueiredo Cardoso dos Santos

 

Professora do Quadro de Escola no Agrupamento de Escolas Abel Salazar - S. Mamede Infesta, grupo 620 (Educação Física), licenciada em Ciências do Desporto e Educação Física pela Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade do Porto, Mestre em Ciências da Educação Física e Desporto na Especialidade de Educação Física Escolar pelo Instituto Superior da Maia, doutoranda em Ciências da Educação.

 

 

 

Âmbito

 

A dissertação apresentada foi elaborada com vista à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação Física e Desporto, na área de especialização de Educação Física Escolar  apresentada no Instituto Superior da Maia – ISMAI com orientação científica da Professora Doutora Ana Maria Mesquita de Araújo Ferreira Duarte. Maia, 2008.

 

 

Introdução

 

Inquestionável é a actual aceitação da actividade física como um elemento primordial e determinante da qualidade de vida, uma vez que, quando realizada de forma regular, contribui não só para a saúde como para o bem-estar físico e psicológico dos indivíduos ( WHO, 2006; Landers, D., & Arent, S.,2007).  [Ler mais]

 

 

Resumo

 

O objetivo deste estudo consistiu em identificar o efeito agudo de duas aulas de Educação Física, uma de carácter não competitivo e outra de carácter competitivo nos Estados de Humor dos alunos dos 8º e 9º anos das escolas EB2,3 de Gondomar e S. Mamede Infesta. [Ler mais]

 

 

Destaques

 

 

[Objetivos do estudo empírico]

Com base na revisão da literatura que efectuámos com vista à realização do estudo empírico, definimos como objectivo geral identificar o efeito agudo das actividades de aulas de Educação Física de carácter competitivo e não competitivo nos Estados de Humor dos alunos do 8º e 9º anos do Ensino Básico da Escola EB 2,3 Maria Manuela Sá – S. Mamede Infesta e da Escola EB 2,3 de Gondomar.

 

[Limitações do estudo]

A originalidade desta investigação aliada à consequente inexistência de estudos realizados com os mesmos objectivos (análise das alterações de Estados de Humor após aulas de Educação Física de carácter não competitivo e competitivo) e no mesmo contexto (actividade física de carácter obrigatório e sujeita a avaliação de competências), são por nós consideradas limitações deste estudo uma vez que não permitiram uma revisão de literatura, fundamentação de hipóteses e discussão de resultados mais contextualizadas.

 

[Educação Física]

Enquadrada num vasto leque de áreas curriculares que têm como objectivo primordial a formação multifacetada dos alunos no decorrer da escolaridade, a Educação Física contém um valor pedagógico específico, uma vez que grande parte dos contributos patrimoniais que promove não podem ser atingidos nem desenvolvidos em qualquer outra área do currículo escolar.

 

[Conceitos de Estados de Humor]

Comum é verificar-se na literatura a utilização indiferenciada dos termos “estado de humor”, “emoção”, “afecto” ou até “sentimento” para referir o mesmo conceito, tornando-se assim evidente a dificuldade em encontrar uma definição clara e objectiva do conceito de “Humor” ou “Estados de Humor”.

 

[Conceito de Actividade Física]

Tal como se verificou no conceito de “Estados de Humor”, também ao nível do conceito de “Actividade Física” se mostra difícil encontrar uma definição consensual, uma utilização uniforme e uma distinção clara entre este conceito e o de “exercício”.

 

[A Actividade Física e os Estados de Humor]

Os últimos 30 anos de investigação têm sido férteis em estudos que relacionam a actividade física com os benefícios físicos e psicológicos da sua prática regular.

 

[Recomendações]

Tónica dominante das conclusões a que chegámos neste estudo é o facto de se ter verificado uma alteração negativa acentuada da Fadiga, após qualquer uma das aulas observadas. Uma vez que em nenhuma das aulas a intensidade do esforço foi manipulada no sentido de a desviar de um patamar baixo-moderado, ressalta-nos a evidência de um eventual estado generalizado de modesto desenvolvimento a nível das capacidades condicionais dos alunos.

 

[Conclusões]

Nesta investigação propusemo-nos estudar o contributo das actividades físicas de carácter não competitivo e competitivo das aulas de Educação Física para as alterações de Estados de Humor dos alunos das turmas dos 8º e 9º anos da escola EB 2,3 de Gondomar e S. Mamede Infesta.

 

[Referências bibliográficas]

 

 

Texto integral

 

Sílvia, M.S. (2008). Variáveis associadas à alteração de Estados de Humor dos alunos, na sequência  da realização de aulas de Educação Física. Dissertação de Mestrado com vista à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação Física e Desporto, na área de especialização de Educação Física Escolar, Instituto Superior da Maia, Maia.

[Versão em pdf]

 

 

 

 Agradecemos, desde já, a sua opinião sobre este número - ozarfaxinars@gmail.com

 

 

© CFAE_Matosinhos